Dicas e sugestões para ajudar os pais a manter seus filhos seguros e proteger a família quando estiverem online.

como proteger a sua familia

A maioria das crianças já estiveram online antes de irem para a escola. Muitos jogos e aplicativos online incentivam as crianças a jogar enquanto aprendem.

Mas como podemos, como pais, ensinar nossos filhos a estarem vigilantes na internet? Onde os pais pensam que a ação é necessária e quais os problemas ainda não resolvidos?

Dada a ampla gama de ofertas online, particularmente no campo dos jogos, muitas vezes é difícil para os pais julgar quais aplicativos são adequados para crianças.

A Google Play Store possui uma Categoria Família onde são listados apenas os aplicativos familiares verificados e que não têm restrição de idade, além de permitirem somente propagandas compatíveis com as crianças.

A Apple App Store também possui uma categoria Kids que só permite aplicativos que cumpram os requisitos de proteção de dados estabelecidos para crianças.

Os anúncios também devem ser adequados para crianças. Os aplicativos dessa categoria requerem o consentimento dos pais caso as crianças cliquem em links para sites externos ou queiram fazer compras no aplicativo.

A internet é uma ótima ferramenta de aprendizagem e uma plataforma de entretenimento, mas é importante garantir que as crianças e adolescentes também estejam cientes dos riscos. Os pais não precisam explicar todas as coisas terríveis que podem acontecer online.

Mas seus filhos devem entender que a internet pode ser perigosa se eles não forem cuidadosos, mesmo quando estão sentados com segurança em casa na frente do computador, de um telefone móvel ou de um tablet. O mesmo se aplica às redes sociais.

Os pais devem conversar com seus filhos sobre as redes sociais que eles utilizem ou queiram utilizar.

Devem então revisar as configurações de privacidade em cada plataforma junto com seus filhos e explicar quais informações podem compartilhar e com quem. O cyberbullying é outra questão importante que deve ser discutida abertamente com as crianças e adolescentes.

Aplicativos de mensagens populares, como o WhatsApp, podem ser configurados para que apenas os contatos dos seus filhos possam ver a foto e o status do perfil quando eles estiverem online.

Os pais também devem garantir que seus filhos tenham habilitado criptografia de ponta a ponta para evitar que cibercriminosos ou terceiros acessem mensagens e informações confidenciais.

É igualmente importante conversar com os pais dos outros amigos que usem esses serviços de mensagem porque elas mensagens são protegidas somente quando todos os participantes as criptografam.

Além de explicar os potenciais riscos, também é importante que os pais estejam diretamente envolvidos com as atividades online dos seus filhos.

Converse com seus filhos e deixe que eles mostrem o que mais gostariam de fazer. Em seguida, pergunte a eles o que acham que iria acontecer.

Desfrute junte com eles, riam juntos de alguns vídeos divertidos, imagens e outros conteúdos. Desta forma, seus filhos sentirão que seus pais compreendem seus hobbies e voltarão a conversar com eles caso surjam problemas.

Os adolescentes podem usar a internet, aplicativos e dispositivos sem assistência ou monitoramento. No entanto, os pais devem se certificar de que o conteúdo é adequado para eles. São ferramentas úteis os controles parentais especiais e os bloqueadores de publicidade.

Proteger as crianças e adolescentes começa, em última análise, com a educação dos pais sobre a segurança da internet e os riscos associados. Quanto mais os pais se envolvem com a mídia digital e com a ampla gama de produtos e serviços online, mais cedo seus filhos serão usuários de internet conscientes.

Fonte: https://blog.avast.com/pt-br

Volta às aulas: crianças e adolescentes online. Como proteger a sua família?
Classificado como:                        

Deixe uma resposta